Um balanço divulgado na última semana mostra que a rede de fast food Burger King Brasil obteve um prejuízo líquido de R$ 97,1 milhões no segundo trimestre de 2021. No entanto, segundo a plataforma Capital Advisor, embora elevado, o número ainda é menor comparado ao do mesmo período em 2020, R$ 186,8 milhões.

O levantamento aponta que a dos prejuízos foram de 48%. A companhia atribui o resultado à necessidade de medidas restritivas mais rigorosas entre março e abril, com impacto significativo de cerca de 40% das operações fechadas, levando o negócio a atingir aproximadamente 65% de vendas do período pré-pandemia na segunda quinzena de abril.

– Já entre maio e junho, com a parcial suavização das medidas restritivas, os avanços da curva de vacinação e a melhora nos indicadores de mobilidade urbana, vimos uma aceleração importante da curva de vendas, atingindo patamar de mais de 80% do período pré-pandemia – afirma a empresa, no texto que acompanha o balanço.

O Burger King encerrou o trimestre com dívida líquida de R$ 318,1 milhões, queda anual de 9,9%.

Fonte: Pleno News