O deputado federal Marco Feliciano (Republicanos-SP) expôs nas redes sociais a suposta diferença de tratamento que “feministas” dispensam quando são abordadas por pessoas da direita e pessoas da mesma ideologia. Em seu Twitter, Feliciano observou a maneira como as jornalistas da GloboNews reagiram a um “gracejo” feito pelo senador Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI da Covid-19.

– Feministas da GloboNews riram dos gracejos do Aziz: “O Valdo [Cruz] chamou, eu vim. Mas se fosse a Maria Flor eu viria mais rápido”. Ninguém reclamou/machismo/objetificação da mulher. Se um conservador falasse isso seria execrado! Feministas não se importam de receber gracejos da esquerda! – escreveu o deputado.

Em seguida, Feliciano lembrou de um episódio ocorrido com Marcelo Crivella, político conservador, evangélico e de direita.

– Ainda sobre os gracejos de Omar Aziz para as feministas da GloboNews recebidos com tanto afeto… Quando Crivella, um conservador, disse num debate que as apresentadoras eram bonitas, quase mataram ele… mas, se o elogio vier da esquerdalha masculina, tá tudo bem! Hipócritas! – acusou.

Fonte: Pleno News